Tecnologia do Blogger.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Professor: Um Profissional em Crise?

quenotas

Desde 1963, o dia 15 de Outubro foi definido como Dia do Professor. A data deveria marcar o reconhecimento da sociedade brasileira à importância desse profissional para o desenvolvimento do país. Naquela época o professor era mais respeitado, afinal era o detentor do conhecimento, mas o tempo passou, a sociedade mudou e hoje a profissão está em crise.

Crise aqui não significa decadência, mas mudanças de valores que ainda não foram bem assimiladas por todos os atores sociais e que não são necessariamente ruins _  ou necessariamente boas. Algumas transformações eram inevitáveis. As tecnologias da informação, sobretudo a partir dos anos 90, tiraram do professor a aura de detentor do conhecimento e, junto com ela, a autoridade moral do mestre também se foi. O mesmo aconteceu com outras profissões e com papeis sociais já consolidados no imaginário coletivo.

A charge acima ilustra bem as mudanças. Se antes os pais ficavam ao lado do professor na hora de cobrar melhores notas do filho, agora quem é cobrado é o professor. É ele quem deve cuidar para que suas aulas sejam interessantes para todos os alunos. Já não é mais suficiente dominar os conteúdos que ensina, mas toda a dinâmica didática necessária para que seu aluno aprenda. Espera-se também que ele acompanhe as atualizações na sua área de conhecimento e que esteja por dentro das teorias pedagógicas do momento. Ao mesmo tempo a autoridade do professor, no sentido tradicional, perdeu legitimidade. A ideia de que o professor é um superior hierárquico dentro da sala de aula não existe mais.

A estrutura escolar não acompanhou essas transformações e os sistemas de ensino, além de não darem respaldo aos professores para que influíssem neste processo, ainda atribuíram à eles toda a responsabilidade pelo fracasso escolar, como se as políticas públicas que colocam a educação entre suas últimas prioridades não tivessem nada a ver com isso.

Como conciliar as novas exigências impostas à profissão com as novas limitações também impostas à ela? Não se trata de concordar ou não com essas mudanças, elas estão ai. Cabe aos professores se organizarem na luta pela valorização da profissão e cabe à sociedade definir, não só o papel que o professor deve desempenhar dentro dela, mas quais recursos serão necessários para que ele cumpra efetivamente esse papel. Os valores mudaram, mas a importância do professor não diminuiu. Ainda não é possível construir um país soberano, de cidadãos livres, capazes de conquistar a própria felicidade, sem professores.

Technorati Marcas: ,

2 comentários:

Paulo Cunha disse...

Oi Eduardo!

O mais engraçado é que este seu post sobre a condição do professor foi o que mais me fez conversar aqui em casa com a Flavia. Mas quando passo por aqui, acabo comentando os outros... Sou um escravo das situações :)

Ah, sim, outra coisa... Eu gastei um tempão para conseguir um OpenId direto do meu site porque não achei o Nome/URL nas respostas... No mínimo, vc paga a cerveja...

Eduardo E. S. Prado disse...

Paulo,

Eu fiquei bastante preocupado com este post porque inicialmente, o que eu queria era fazer uma homenagem aos professores. Mas o artigo saiu muito pessimista e eu resolvi fazer algumas modificações. Saiu desse jeito.

A atual condição do magistério mexe bastante comigo, afinal sou professor, e de escola pública. E apesar de ser novo na rede e de gostar do que faço, lamento ter que admitir que a auto-estima e a expectativa profissional dos professores, hoje, não é das mais altas.

Peço desculpas pelo trabalho! Saiba que é sempre um prazer tê-lo aqui!

Eu desmarquei a opção "comentar como anônimo" porque a quantidade de comentários anônimos no blog aumentou muito. O problema, no blogger, é que junto com ela está a opção de comentar apenas com nome e url. Mas já habilitei essa opção novamente. O jeito é tentar conviver com os anônimos da rede. Pelo menos por enquanto.

...e será um prazer pagar a cerveja! : )

Postar um comentário

Seu comentário é bem vindo!

  ©Conversa de Bar - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo